domingo, outubro 11, 2015

O fisiologismo sórdido e conivência venal corporativa da pocilga é histórico. Desde Cabral, o Pedro, que políticos praticam a fina arte de roubar o povo e coar as costas uns dos outros. Mas o que estamos vendo atualmente só é possível ao patamar de descalabros levado a cargo pelo maior partido de bundas sujas do mundo, o Partido Me Dei Bem.

Como disse a professora de direito da USP, Janaína Paschoal, roubalheira sempre houve mas o PT institucionalizou-a. Com isso, seu maior aliado se aproveitou e carcou, sem dó nem piedade. Atolado em um mar de corrupção e escândalos denunciados diuturnamente, esse ajuntamento de espertalhões aboletou a maior cambada de incompetente administrativo porém sábios em outras nuances da vida pública.

O país afunda cada vez mais.

E o que aparece? Um possibilidade real de impeachment que será rechaçada, porque a "que foi sem nunca ter sido" arrumou um esquema de troca-troca bizarro com "um que foi sem nunca ter sido" do PMDB aumentando, em tese, sua base de apoio e impedindo a aprovação.

Por outro lado, aquele que deve aprovar pelo menos o encaminhamento do pedido de impeachment foi covardemente traído, ao receber de alguém que quer prejudica-lo, milhões de dólares em dinheiro em contas na Suíça. Este malvado também falsificou seu passaporte e sua assinatura e rubricas em documentos bancários. Até um clone de esposa apareceu, para aprender tênis em uma exclusivíssima escola nos estates.

Então, a troca é simples, Cunha não encaminha o pedido (que está protelando para ganhar tempo na negociata) e a base de apoio não o expulsa da pocilga.

Cabe saber se isso vai passar incólume.

Agora, vocês já pararam para pensar o quão bem posicionado o Brasil estaria no mundo, se o PT não tivesse detonado nesses 12 anos?

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics