segunda-feira, outubro 26, 2015

Muita gente ficou molhadinha, eufemismo para entusiasmo excitatório poliglótico, com uma questão que citava uma tal Simone de Beauvoir, ou qualquer bobagem que seja o sobrenome dela.

Loas à sujeita, execração aos reacionários, foi o que li. 

Daí eu, que sou chato bagarai, fui atrás para descobrir afinal quem era esse ser filosofal de tanta importância. Até porque acho filósofos uma raça escrota.

Enfim, a tal feminista foi colaboracionista do governo NAZISTA na França durante a Segunda Guerra. Não só bastasse isso assinou um manifesto defendendo 3 pedófilos franceses que estavam em cana braba ao invés de terem sido fuzilados.

Por partes, muitos franceses entraram para a resistência e morreram resistindo ao nazismo. A covardia dela não tem desculpa.

Outro ponto. Entendo perfeitamente que nascer masculino ou feminino não resultará em homens e mulheres. Mas daí defender a ideia que crianças menores podem ter relações sexuais consensuais é forçar a barra a enésima potência.

Poderia eu ser um filósofo e tecer páginas e páginas enigmáticas a respeito, mas prefiro o simples e direto "Vai se foder".

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics