segunda-feira, março 16, 2015

Uma das coisas que é de comum acordo é que o Brasil precisa dos ajustes fiscais. Mas é muito estranho, para não dizer que é uma filha da putice em larga escala, que apenas o pagador de impostos seja o arrochado.

Não vi, em instância nenhuma, nenhum movimento para reduzir a quantidade animal de ministérios (os tais 39 redutos de ladrões), a redução do galáctico número de aspones comissionados, hoje mais de 100 MIL e/ou a redução dos benefícios, que tanto congre$$i$ta$ fisionlógicos como magi$trado$ magistrais, se locupletam com cara de alguém peidei não sei quem fui.

Vamos ver quem será o primeiro a assumir essa.


Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics