terça-feira, março 17, 2015

Não se discute que a corrupção é endêmica no país. Endêmica e longeva. Não vou entrar no mérito histórico pois não vejo necessidade. Porém, cabe dizer, medidas anti-corrupção que não acabem com a impunidade é o mesmo que peido de frango na promoção.

Temos 3 poderes que se locupletam em relações simbióticas e promíscuas. Juízes em todas as instâncias que defendem interesses classistas. Legi$lativo fisiológico que não se acanham em votar benefícios descabidos nas horas mais impróprias. E, com certeza, um exeCUtivo desqualificado, inchado e ávido por projetos superfaturados.

Não vejo nenhum político, mesmo os queridinhos do momento, bradar pela redução do número de mini$tério$, dos cargos comi$$ionado$. E exigir que os cargos sejam ocupados por gente capacitada e não por um bando de puxa-saco venal e prostituído. Por que será?

O exemplo vem de cima. Endureçam as leis, prendam todos e os próximos corruptos pensarão duas vezes antes de meterem a mão na cumbuca. O efeito sobre o resto da sociedade será positivamente devastador.

No mínimo os valores desviados serão menos delirantes.

Em tempo: Sim, a corrupção é uma senhora de idade como disse a anta da presidanta ignoranta e mais perdida que cega em tiroteio, mas ela só se tornou a rainha do jabaculê no governo petista. A suposta privataria tucana não é nem troco perto do que roubaram nos últimos 12 anos.


Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics