sábado, novembro 01, 2014

Mal amanhece o dia e me deparo com uma fieira de notícias bizarras:

A primeira: Após rombo nas contas públicas governo pretende encaminhar ao congre$$o reduzir a meta de superávit. Em miúdos, o governo gasta muito mais que arrecada e ao invés de reduzir o gasto quer reduzir a meta a ser batida pois, com os golpes contábeis que costuma pregar, terá melhores chances. Isso é importante entender petezada pois afeta diretamente o seu bolso.

A segunda: A bolsa de apostas para a dança das cadeiras ministerial está aberta. Olha o naipe dos cogitados: Jaques Wagner, Mercadante, Garotinho e $arney, sem contar Cid Gomes. O governo está acomodando os derrotados aliados com qual objetivo? O que podem trazer de contribuição para a evolução do Brasil essa chusma?

A terceira: Enquanto seu salário fica a mercê do dissídio coletivo, que será cada vez mais duro de negociar dado o estado de pré-crise que nos encontramos, o STF manda incluir o reajuste de 22% no orçamento do ano que vem. Curiosamente, o salário desses isentos magistrados é referência para o resto dos sanguessugas. Valendo um peido de frango sem pele e sem osso, na promoção, que foi combinado.

Está bom para um sábado de manhã.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics