quarta-feira, agosto 27, 2014

Aos poucos leitores e leitoras que ainda passam por aqui minhas considerações iniciais a respeito da corrida eleitoreira 2014.

Tirando as imperialices lulo-petistas dos últimos anos, o Brasil não é uma monarquia e o presidente não tem poderes imperiais. Considerando também como funciona a política nacional, na base do toma lá dá cá descarado, duvido muito que a Marina pudesse fazer uma revolução esquerdopata, como pregam alguns, sem ser chutada do planalto central. 

A diulma e seus asseclas só estão aboletados no poder porque nutrem as cloacas ávidas de seus aliados com muita grana.

A conferir.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics