quinta-feira, junho 16, 2011

Imagine o susto: pouco depois de saber que está grávida, uma mulher vai ao SUS, enfrentando dois ônibus lotados, para o primeiro ultrassom e descobre, depois de 6 horas para ser atendida, que espera três bebês, em vez de um. Assim foi para a faxineira e dona-de-casa Lindiomara da Silva e seu marido, o moto-boy Wellintonson Silva. Hugo Toso, nosso enVIADO especial ao mundo do entretenimento, se comoveu com a notícia e entrevistou-a.

HUGO TOSO – O que passou pela sua cabeça na hora em que soube que eram três?
LINDIOMARA – Fui para o consultório desesperada, meu marido tava trabalhando e não pode ir, então, sabe aquele momento de novela, em que a atriz bonitona comemora com o marido, e faz mil planos para a gravidez? Pois é, não rolo, tá ligado?. Mas logo no começo do ultrassom, o médico falou que eram gêmeos. Senti um aperto no coração, uma vontade de chorar e aí ele disse: “Peraí! Tem mais um!”. Aí fudeu. Foi um susto, porque já saí do consultório preocupada e com uma lista de restrições enormes.

HUGO TOSO – Quais, por exemplo?
LINDIOMARA – Em primeiro lugar, ficar de repouso absoluto. Não posso mais pegar condução cheia de jeito nenhum. E preciso um acompanhamento muito mais rigoroso: tenho que fazer ultrassom toda semana – se fosse uma gravidez comum, pelo SUS, uma só nos 9 meses já bastaria. O que é foda é que não vou poder trabalhar na faxina, como é que vou poder me sustentar? O médico fica olhando se eles todos estão crescendo no mesmo ritmo, mas não é ele que paga as minhas contas.

HUGO TOSO – E estão?
LINDIOMARA – Hoje fui de novo, depois de uma 4 horas na fila o médico disse que sim. Eles têm, cada um, 18 centímetros e 250 gramas. Estou com dezessete semanas de barriga.

HUGO TOSO – Quanto você engordou até o momento?
LINDIOMARA – Vinte e seis quilos. Estava com 68 e, agora, cheguei a .. a... perái, deixa eu fazer as contas...

HUGO TOSO - 94?
LINDIOMARA - É isso tudo? Ai meu Deus, ai Jesus Cristo. O Wellintonson vai me matar.

HUGO TOSO – Como é o dia a dia de uma gravidez de trigêmeos?
LINDIOMARA – No começo, vomitava os bofes. Mas agora eu tô legal, comendo tudo que passa pela frente que os bacuri precisa comer pra crescer né?. Meu corpo tá parecendo um balão (jura que são 94 quilos???), então é mais sofrido: o Wellintonson não olha mais pra eu como olhava antes e fica de olho comprido para as sirigaitas da rua, aquela cambada de vagabunda. O médico disse que meu útero cresceu em três meses o equivalente a seis, mas não sei o que ele quer dizer com isso, minha perereca está do mesmo jeito.

HUGO TOSO – Fez inseminação artificial ou algum tratamento para engravidar?
LINDIOMARA – Tá me estranhando, nego? E pobre precisa fazer isso aí? Sou mulher direita. E isso aí de tratar pra embuchar é coisa de rico, que tem aquela doença, como é? depressão. Meu Wellintonson comparece todo o dia, menos agora que eu estou de resguardo. Sinto uma falta...

HUGO TOSO - São meninos ou meninas?
LINDIOMARA - Meu médico disse que é impossível fazer em laboratório essa divisão de um embrião em três. Vão ser três meninos iguaizinhos.

HUGO TOSO – É verdade que sua sogra foi a uma loja e comprou doze berços?
LINDIOMARA – Aquela cobra? Duvide-o-dó. Ela deve ter falado isso pra aparecer pras amigas. Aquela coisa não tem onde cair morta, vive enchendo o ouvido do meu Wellintonson de estória e pedindo dinheiro pra cachaça. A gente mora em um barraco, seu moço. Não tem espaço nem pra um berço quanto mais pra 12. A gente está pendurado com um monte de dívida e nem consegue comprar a casa própria. Espero que o moço me ajude aí, espalhando essa notícia. Daí alguma alma caridosa se compadece de nóis.

HUGO TOSO – Tenha certeza que a notícia se espalha e se Deus quiser vai aparecer alguém pra ajudar. Depois que nascerem os três, pretende encerrar a fábrica?
LINDIOMARA – SE Deus quisesse mesmo ele tinha dado um bilhete premiado da mega pra nóis.

(Essa é uma peça de ficção, qualquer semelhança com fatos ou pessoas reais é uma mera e suposta coincidência)

terça-feira, junho 14, 2011

*mono-diálogo: homenagem a um antigo colega do Marista São José da Barão de Mesquita que soltou essa pérola em uma aula de português. Lembro o nome dele mas não sei se posso divulgar sem ser processado ahahaha

O troca-troca ministerial antes de ser obsceno é.. obsceno. Ideli foi nomeada para o ministério da pesca como prêmio de consolação, depois de ser vergonhosamente abandonada pelos seus mentores na corrida pelo governo catarinense (graças ao todo-poderoso). O sujeito que foi nomeado aspone na secretaria de relações institucionais o foi sei lá porquê motivo, mas imagino que também tenha sido algum consolo, sem trocadilhos.

Ideli no máximo entende de tainha, o sujeito não entende de nada.

Então, a pocilga nacional grunhia, indignada, atrás de sua lavagem. Estava então criado o impasse institucional. A cabeça do sujeito deveria ser servida em bandeja de prata, não se sabia quem seria a salomé. Mas a culpa não era dele, o coitado. Era da chefa.

Mas estou divagando. A realidade é que diulma, num gesto até que ousadamente inesperado, sentou a botina no rabo de lula e seus aliados, ignorou uma suposta indicação do zé dirceu e fez o tal troca-troca. Tirou um zero à esquerda de perto e trouxe um pitbull para perto. O sujeito, de quem continuo não recordando o nome, declarou, impávido colosso, em sua posse no ministério da pesca, que irá fomentar o crescimento das atividades dos pescadores artesanais e das empresas de pesca. Ou seja, de todos. Mas tenho certeza que quem vai se dar bem não é o artesão. Sem esquecer que a pesca industrial, como a conhecemos, irá acabar até 2050.

Já Ideli, em combinação com sua chefa, irá descarregar R$ 250 milhões em emendas para apaziguar os barrões. Em troca a súcia ignorará alguma votação importante para o país, que não me recordo.

Em resumo, colocaram as pessoas erradas, nos lugares errados, de novo.

quinta-feira, junho 09, 2011

Texto escrito segundo a norma culta, preconizada pelo ministério da educação e defendida, com unhas e dentes, pelo seu ministro, fernando hadDAd

Como era de se esperar os movimento grevista pipoca em todos os lugares. O raciocínio é bem lógico: se os porco da pocilga nacional pode chantagear ou achacar o governo, por que não as classe trabalhadora? Tem culpa eu?

Me chamou a atenção hoje declaração de um líder sindical da Infraero. Em primeiro lugar pela ignorância. Deve ser pré-requisito ser semi-analfabeto, o que é de se espantar em se tratando de uma estatal sofisticada como a Infraero. Apesar de ser um balcão de negócios, o sindicalismo merecia ter um nível melhor. Fico imaginando se não existe uma empresa terceirizada, que fornece esse tipo de profissional ao mercado. Em segundo lugar pela esperteza chula. O dito líder sindical defendia a idéia de que com a privatização as classe C e D seria alijadas dos aeroporto. A lógica obtusa e bisonha justificava que o empresário ganha dinheiro com o comércio nos aeroporto, e não com as tarifa. Quem viaja sabe que preço de aeroporto é um roubo, café espresso incluso. Nem por isso as classe C e D deixam de viajar.

Sou a favor de valorizar os profissional que são responsável pela melhoria na qualidade de vida do brasileiro. Mas completamente contra sanguessuga. Já bastam os que estão no planalto.

terça-feira, junho 07, 2011

Não tenho muito o que comemorar, quer dizer, gostaria muito que este blog morresse de inanição, pela falta absoluta de assunto onde manifestaria minha habitual indignação.

Mas, infelizmente, nosso governo e nossos políticos são pródigos e abastecem a mídia mentecapta de escândalos escandalosos. E o que é pior, fica por isso mesmo.

o tCU provou que uma licitação da Telebrás foi superfaturada. Ao invés de meter todo mundo na cadeia, recomendou gentilmente que os contratos fossem revistos e os preços adequados aos valores de mercado. Imagino que os ministros do tCU tenham raciocinado que assim seria mais fácil reaver o dinheiro desviado, ao invés de enviar o processo para engavetadores federais.

Por falar nisso, absolutamente ridícula a decisão do engavetador-mor federal. Nessa toada palocci será indicado ao prêmio Nobel de Economia. O intrigante é que ele conseguiu trazer para as finanças o milagre da multiplicação, originalmente criado por Jesus Cristo, sem pagamento dos devidos royalties. Talvez consiga até uma canonização.

E, por último, o futebol imita a vida política. Para bons entendedores isso basta. Primeiro os ingleses, agora noruegueses, quem será o próximo país a provar o que no Brasil não se prova?

Celebremos pois!! Evoé, baco!!

quarta-feira, junho 01, 2011

Isso que dá acobertar picaretas, ou magos da multiplicação do patrimônio, como queiram chamar o ministro. O dePUTadO infanto-juvenil está empurrando a presidanta contra a parede, no mau sentido, trocando o rabo do ministro pelo rabo dos pagadores de impostos GLS.

Não é possível que o plano do ex-presidente seja esse, incinerar a capacidade de articulação política de sua pupila, para voltar nos braços do povo, abobado e com baixa capacidade de discernimento, ao trono. Ou será?

Mas que foi uma bela manobra a da oposição venal, lá isso foi.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics