quarta-feira, setembro 14, 2011

O ministro do turismo se aboletou no cargo e não larga o osso nem morto. Se não fosse trágico seria até engraçado esperá-lo "bater a caçuleta", como diz minha mãe.

A verdade é que o vício em usar dinheiro público em causa própria vem de longe. Eu achava que gastar dinheiro em uma suruba, a tal nota do motel, era apenas uma emoção de momento, por colocar as garras untuosas em tão suculento butim. Mas não me surpreendi quando denúncias pipocam associando o nosso dinheiro com mimos como governantas e motoristas particulares.

O ministério do turismo é, de fato, mais um dos muitos buracos negros, onde nosso suado dinheiro some em falcatruas, negociatas e putarias das mais medonhas.

Fica a pergunta: Se ele fez o que fez como dePUTadO, o que fez como ministro?

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics