terça-feira, julho 12, 2011

O Brasil é um país tão peculiar que até para implantar uma malha ferroviária, coisa que faz muito sentido considerando nossas dimensões continentais, segue-se por vias tortas. Não que um trem-bala entre São Paulo e Rio não seja necessário, mas sim a maneira com que este tipo de processo corre.

Todos os "players" dizem que o orçamento previsto é insuficiente. "Não há como construir um trem-bala por R$ 33 bilhões, só a comissão do ministério consome 20% do montante. A esperança é que os aditivos contratuais possam suprir a diferença, mesmo que seja acima dos 25% previstos em lei", disse um alto executivo do setor, que preferiu permanecer anônimo.

E assim caminha o Brasil. Ao invés de ferrovias/hidrovias levando nossa produção agrícola para os portos, temos estradas esburacadas e milhares de caminhões entupindo-as. Ao invés do trem-bala, teremos o trem-espoleta, que fará muito barulho por nada.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics