quinta-feira, julho 21, 2011

Muito se fala da dicotomia social que existe no Brasil. Aliás, dicotomia esta que motivou a inclusão de milhões de brasileiros na classe devedora de carnê, cheque especial, consignação e outras formas demoníacas de estourar nosso orçamento.

Mas estou divagando.

Quem acompanha como eu, de forma isenta, o noticiário político conclui que existem dois Brasis. No primeiro vivemos nós, assolados pelas obrigações e deveres de cidadãos e com poucos direitos garantidos, aliás, nenhum direito. O segundo Brasil é dos políticos. A desenvoltura com que eles tratam das venalidades e fisiologismos, dos trocas-trocas, da roubalheira é tal que parece que só essa raça existe no Brasil. E suas desculpas esfarrapadas, para justificar as bandalheiras, são puro deboche. Eles são os homens brancos. Nós somos os índios que nos satisfazemos com algumas quinquilharias que jogam em nossos pés.

Não é possível que a presidanta aguente isso sem ter um mínimo de vergonha.

Aao invés de se mobilizarem para acabar com essa distorção, o povo fica preocupado, e vociferando, a respeito de quem casa com quem e com quem dá o rabo pra quem.

VTNC.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics