segunda-feira, abril 25, 2011

Um projeto de um dePUTadO gaúcho visa proibir o uso de expressões estrangeiras sem a devida explicação/tradução. O site do Terra, onde li a matéria, é uma bosta pois não permite que a conexão com a página da aranha mostre o título. Por isso essa explicação estapafúrdia para meus amigos do livro da cara e será a mesma que farei quando estiver com outros amigos na hora feliz. (Acho alguns estrangeirismos uma idiotice, a propósito, mas sou contra radicalizar).

O que me chamou a atenção foi a declaração profunda do informadíssimo e atualizado dePUTadO: "Agora, importar por submissão cultural? Já temos toda invasão cultural do cinema. E nem se vê mais cinema brasileiro. Poderíamos ver também mais cinema iraniano, francês, italiano." O sujeito está é desinformado em relação ao cinema brasileiro, talvez porque não goste de navegar na inter-rede. E cá entre nós, cinema iraniano, italiano e francês é chato para caraleos, bem coisa de pecebão metido a PIMBA.

Nunca lembro qual é a diferença de diet ou light. Mas sendo esta a única argumentação do excelentíssimo para defender seu projeto só posso dizer, lamentavelmente, go to hell!! (posso traduzir se quiserem)

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics