sábado, abril 09, 2011

O CSI Tupiniquim, dada a extensão da tragédia, agiu rápido e prendeu dois suspeitos de, supostamente, terem vendido uma das armas do animal. A outra jamais saberemos.

O que me chamou a atenção foi o seguinte: "Passou pela cabeça o arrependimento, com certeza. Se soubesse que a arma era para isso jamais teria feito o negócio.". Se a arma tivesse sido usada em um latrocínio, onde a vítima fosse um pai ou mãe de família, ele estaria arrependido? Para que fim uma rama vendida por meios escusos seria usada?

Nesse ínterim, um monte de especialistas parasitas proferem obviedades, a torto e a direito, sobre desarmamento.

Vão tomar no meio do olho do cu.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics