terça-feira, fevereiro 15, 2011

Rio. A operação que foi desencadeada esta semana no Rio não deveria se chamar guilhotina. Deveria ser Operação Esquartejamento, ou Tiradentes.

Prêmio. O Planalto nomeou Jeter Ribeiro de Souza, envolvido na quebra do sigilo do caseiro Francenildo Costa, para assessorar a presidanta. Não sei o porquê do espanto, o mandante foi nomeado ministro da casa civil ué.


Malandragem agulha. O vereador Netinho de Paula (PC do B-SP) usou notas fiscais supostamente frias para justificar os gastos de seu gabinete. Deve ter aprendido esse truque nas fileiras comunistas.


Esperteza. O MP do Maranhão abriu investigação (ou inquérito ou o que seja) para investigar as bolsas de pesquisas daquele estado. Supostamente para pagar o salário de funcionários temporários. Adivinhem quem está envolvido?


Exemplo. Seria muito bom se as bandalheiras dos governos brasileiros pudessem ser combatidas como foram pelos egípcios. Mas não como foi feito no Irã. Quero ver na Itália, o Berlusconi está colado com super-bonder.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics