segunda-feira, dezembro 13, 2010

Para implementar o número de UPA's, prometido em campanha, a presidente eleita (me recuso a chamá-la de presidentA), através do ministério da saúde, deverá contratar 40.000 médicos, algo considerado impossível. Pelo jeito o UPA será encostado.

Já começou a fazer água, nem começou direito o (des)governo.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics