sexta-feira, dezembro 24, 2010

É com consternação que divulgo a morte de um procér da política nacional. Um luminar, o farol que iluminou os (des)caminhos para que o dinheiro público alcançasse paraísos fiscais. Um portento que navegou nas águas da ditadura, locupletando-se das benesses em que pode por as mãos.

Nas palavras de nosso quase ex-líder, cuja festa de despedida já está na casa dos R$ 20 milhões, "Quércia foi dos que pensam o País para além de seu tempo" (AQUI). Pesquisem no google e descubram que pensamentos além do seu tempo ele pensava. (Patrimônio multiplicando-se como ratazanas)

Caralho. Eu estou imaginando aqui a força que lula teve que fazer para não se mijar de rir quando disse isso.

Vai tarde, infelizmente. E que se foda se um dia eu tiver que responder por isso quando estiver encarando quem quer que tome conta do portão.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics