terça-feira, agosto 31, 2010

Fidel, este prócer da revolução cubana, ídolo de 10 em cada 10 bolivarianos loucos e ensandecidos, assumiu a culpa pela perseguição aos homossexuais em Cuba. "Estaba pensando en otra parte. Tenía que poner fin a la democracia en Cuba, huyendo de los ataques y golpes, no podía molestarse con media docena de una gacela que no estaban dentro de las normas de los revolucionarios que seguían. Tengo la culpa?", confidenciou irado o líder revolucionário ao nosso comentarista político e doublê de ativista Glênio Gangorra.


"Nos anos 60 e 70 muitos homossexuais foram exilados ou encarcerados em campos de trabalho, as chamadas Unidades Militares de Ajuda à Produção (UMAP), por não corresponder ao modelo 'revolucionário'".(fonte JB Online)


Revolucionários Padrão




Revolucionário Fora do Padrão


Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics