quinta-feira, agosto 05, 2010

Está rolando, em segredo de justissia, um processo envolvendo uma adolescente dopada e estuprada por dois filhinhos de papai filhos da puta. Muito bem, a promotora do caso descartou a participação de um terceiro filhinho de papai. E espera concluir o inquérito até semana que vem, sendo o resultado arquivamento ou aplicação de medidas sócio-educativas.

Se optar pelo arquivamento, estará compactuando com o figurão, que é pai de um dos delinquentes. Só para constar, todos sabem, aqui na ilha, quem é esse figurão. Mas em respeito ao ECA não posso divulgar. E como fica a vítima?

Se optar por medidas sócio-educativas, estou tentando imaginar que tipo de medidas seriam. Na minha modesta opinião eles deveriam ser encaminhados a um presídio, terem suas calças arriadas e serem seviciados por uma fila de incontáveis presidiários "na seca". Esta medida atenderia aos dois requisitos da pena, estariam socializando o rabo e aprenderiam o que é ser currado. Com certeza.

Se estes dois fossem pobres, o processo estaria concluído e já estariam em uma instituição, cumprindo pena até a maioridade. Se esconderem atrás do ECA é uma baita covardia.

Em tempo: O primo do goleiro Bruno também é menor e teve seu nome divulgado em toda a imprensa...por ser pobre será que ele não é protegido pelo ECA? (sábia e providencial lembrança de uma leitora)

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics