quinta-feira, agosto 12, 2010

O TSE começou uma ampla campanha para conscientizar o eleitorado de vender voto é prejudicar seu futuro e o do país. "Hoje em dia, em determinados currais eleitorais, o eleitor vende seu voto por qualquer 10 merréis, isso é um absurdo e tem que acabar", comentou um aspone daquele tribunal, em off, ao nosso comentarista político Glênio Gangorra.

O TSE não soube explicar, contudo, como irão coibir a venda de votos dos nobre$ repre$entante$ do povo, os dePUTadOS e $enadore$, que continuarão na mamata ou serão incorporados à massa de parasitas que habitam a pocilga brasileña. "É impossível cercear o amplo direito democrático do fisiologismo e venalidade. O preço de um voto de um representante do povo (sic), em uma votação importante e fundamental para o futuro do Brasil, não pode ser comparado com o voto descompromissado de um eleitor em uma eleição geral que só ocorre de 4 em 4 anos", complementou outro aspone jurídico.

É interessante como pesos e medidas que são utilizados pela justissia. Tenho certeza que não há uma única vírgula que coiba o escracho que é a casa de legislatura nacional, da luz vermelha, de meretrizes caras.

Em resumo, estupro presumido pode, crack nem pensar.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics