terça-feira, agosto 10, 2010

Ontem começou a jornada de entrevistas do JN, emissora demoníaca e ojerizada por 100 em cada 100 petistas. Entre uma e outra pergunta e resposta, surgiu esta bizarrice:

diulma tentou justificar as alianças do governo, com Jader Barbalho, Renan Calheiros, José Sarney e Fernando Collor de Mello, por causa de um projeto maior do governo Lula, que é o foco nas questões sociais. Afirmou que as alianças não significam adesão ao pensamento dos aliados.

Até acredito que aliança não é adesão. Estes "aliados" não querem se incomodar com questões de somenos, como causas sociais, justiça e bem-estar, querem sim é continuar mamando nas tetas públicas. Não represando o manancial de dinheiro que entra no bolso dos amigos, o PT pode fazer o que quiser, até governar.

Aproveitando, o PT refez, pela terceira vez, seu programa de governo, tornando-o mais genérico. Promessas e mais promessas, sem explicar como vão fazer, até eu faço.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics