segunda-feira, julho 26, 2010


Era para ficar pelada antes e só se o paraguai fosse "adelante" na copa do mundo, mas mesmo seu país de origem duvidosa sendo eliminado, a "modelo" falsificada posou sem roupa para um jornal e uma revista espanhola (pelo tamanho dos air-bags da sujeita faz todo o sentido ser espanhola). E na sequência, após intensa negociação que acabou altas madrugadas e no sofá, a assinatura de contrato com a Playboy brasileira. "Apesar de manter duro, digo dura, na posição, acabou sendo muito barato", declarou em off um alto assessor da revista ao nosso enVIADO especial, Hugo Toso.

E assim caminha a humanidade, com seus exemplos perfeitos de como se dar bem na selva de pedra.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics