quarta-feira, julho 07, 2010

No ato de se inscrever no TSE, para concorrer a eleição, diulma e o PT protocolaram também seu plano maquiavélico de governo. O documento, que embute reivindicações das alas mais à esquerda daquele partido democrático, prevê, entre outros pontos, tributação de grandes fortunas, redução da jornada de trabalho e combate "ao monopólio dos meios eletrônicos" de comunicação.

A repercussão, na internet, mídia e aliados, levou o PT a trocar o documento por outro menos polêmico. Atribuíram o engano, isto é, entregar o plano de governo do PT ao invés do plano de governo do PT, a um aspone estagiário, que já foi exilado para o Irã.

De qualquer forma, o plano de governo do PT, o anterior, tem o aval por escrito, página por página, da candidata. Significa que ela concorda com tudo que os radicais querem fazer.

Qual dos dois planos ela não vai honrar?

Maiores informações AQUI

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics