quarta-feira, junho 09, 2010

Vai começar mais uma Copa do Mundo. Mais uma vez teremos que aturar Galvão Bueno, ou sua versão paraguaia, o Luciano do Vale. Seremos mais de 180 milhões em ação, pra frente Brasil, do meu coração.


Como em 1970, auge da ditadura militar, esta inepta, o governo reza por uma vitória brasileira. Seria coroar, com a cereja, uma campanha absurdamente venal e fisiológica pela presidência. Lula diria, em seu português claudicante, que o Brasil é exuberante, que o Brasil merecia essa conquista, que o povo sofrido do nordeste, das classes C, D e E, finalmente poderiam deitar em berço esplêndido, compartilhando das benesses que somente os caciques do Partido Me Dei Bem, seus aliados de sempre, tem usufruído desde 1500.

Intrigante é que a FIFA, a CBF mundial, pede uma porrada de melhorias para que um país sedie a Copa e no fundo essa lista não vale xongas. Floripa foi excluída como sede por conta da infra de transporte, entre outros itens, mas a África do Sul é uma zona e ficou por isso mesmo. Não sou vidente mas tenho certeza que muita grana vazou para bolsos alheios e vazará em terra brasilis, considerando que Lula admite que dinheiro público vai bancar essa festança em 2014.

Vale notar que a seleção canarinho, a Bafana Bafana sul-americana, cobrou uma grana preta de países riquíssimos como Zimbábue e Tanzânia, para jogarem uma pelada. Nada surpreendente tratando-se da CBF e seus dirigentes. Na contra-mão, Portugal pagou aos Moçambicanos pelo privilégio de disputarem uma partida de futebol.

E se o Brasil cair nas oitavas? Nada acontecerá. Dunga será acusado de sabotar o PAC esportivo em prol do imperialismo e o governo continuará usando a máquina para eleger a fantoche do lulla, a diulma. E, como prevejo, ele será candidato novamente em 2014. E ganhará. E continuaremos sob o tacão ditatorial da esquerda festiva, mesmo que os esquerdistas acreditem que estão no comando.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics