quarta-feira, maio 19, 2010

Obviamente, como hipertenso, não poderia deixar de procurar a razão por trás da falta de medicamentos nos postos de saúde municipais de Florianópolis.

O que acontece é o seguinte: Ano passado a prefeitura contratou, sem licitação, a apresentação do Andrea Bocelli na semana das festas de fim de ano na capital. A dispensa de licitação, causada pela exclusividade da empresa fornecedora ou suposta exclusividade, suscitou supostas suspeitas. E melaram a parada.

Resumindo, como não conseguem explicar esse rolo, o governo estadual bloqueou automaticamente o repasse de recursos. Isso afeta todos os projetos em andamento. Inclusive projetos fundamentais para minorar o caos no trânsito na ilha. E, imagino eu, os repasses para compra de medicamentos.

E foi bizarra a declaração, no mínimo estranha, do secretário da fazenda do município, tentando explicar o inexplicável. Ele disse que não sabe porque bloquearam os recursos, já que o show vai acontecer em alguma data futura não sabida. E que um dos projetos para as vias públicas, a do trevo da seta, é de responsabilidade estadual, apesar do prefeito ter alardeado-a como projeto municipal.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics