terça-feira, maio 18, 2010

De tanto ler e escrever sobre as putarias do mundo político brasileiro, acabei hipertenso. Como não sou tão otário assim, pego o medicamento para essa josta no posto de saúde.

Desde o mês passado este medicamento, o Losartana 50mg, está em falta. Apesar de ser um contratempo, uma palavra não tão forte como eu gostaria de dizer, pelo menos o pessoal do PS tinha a gentileza, óbvia, de deixar um aviso no quadro alertando aos usuários quais medicamentos estavam faltando.

Hoje voltei ao PS, olhei para o quadro de avisos e nada tinha lá, nenhuma lista nada. Imaginei, ingenuamente, que os remédios faltantes tinham chegado. Para minha surpresa não.

Mas o mais bizarro foi a explicação para a ausência do aviso. Supostamente, é uma orientação da secretaria municipal de saúde de Florianópolis, a ilha da magia, a cidade da qualidade de vida, enfim, uma ilusão, para encobrir ou a incapacidade de compra dos medicamentos, ou a incompetência na gestão da saúde municipal. Essa explicação me foi dada em off, pois aparentemente houve uma denúncia do caso na mídia e uma suposta ameaça de punição caso o funcionário falasse "demais".

Afinal, por que encobrir?

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics