quinta-feira, abril 29, 2010

Lula foi eleito a pessoa mais influente do mundo. Não é de se surpreender. O cineasta Michael Moore, o similar americano do CQC e que, na minha humilde opinião, só produziu uma coisa que preste, o tal "Tiros em Columbine", ficou com a missão de escrever a biografia, e exaltou sua liderança sindical, sua origem humilde e sua prisão em uma greve.

Por que não me surpreendo? Muito simples, lula investiu muito, em 7 anos, viajando para tudo que é canto defendendo causas nobres, como o bio-combustível (alguém se lembra? eheheh), a paz no oriente mérdio e a aceitação do louco iraniano. O fato de ter sido enrabado por Evil Imorales e o Chapolim Colorado, apoiar o regime cubano e outras esquisitices, não pesou tanto contra ele. Afinal, a política externa é conduzida por uma súcia de celerados e lula NUNCA sabe de nada.

Fazer o bem, ou pelo menos fingir que faz, parece que pega bem na mídia.

Em tempo: O que ocorreu é que lula apareceu no topo da lista e a mídia, mentecapta, logo achou que ele era o nº 1. Ele é influente mas não mais que Lady Gaga (ahahahaha)

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics