domingo, junho 28, 2009


"Amiga" de Silvio Berlusconi, o premiê italiano, e pivô de potencial escândalo, envolvendo essa personalidade internacional, declarou que teve suas lingeries roubadas. Informações confidenciais sobre a investigação do chamado "roubo das calçolinhas", obtidas com a Interpol, por nosso correspondente Cabral Casseta, nos levam a crer que se trata de queima de arquivo morto. "O caso Levinski deixou uma grande lição: jamais deixe nada para trás, muito menos espermatozóides melando um tecido", declarou a fonte, anônima. Inimigos políticos mordazes do premiê, porém, foram mais contundentes. Um azponi comentou, em off: "Silvio Berlusconi ama indossare mutandine sotto la loro abiti Armani".

Se alguém encontrar as calcinhas acima por favor contatar a embaixada italiana, em Brasília.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics