sexta-feira, junho 26, 2009



Hoje é o dia mundial de combate às drogas. Sou absolutamente contra a descriminilização de qualquer droga que seja. O argumento, utilizado por retardados dopados e sequelados, que "se o álcool é liberado e o tabaco também, por que não a maconha?" é de uma fragilidade medonha. Só um estúpido babão pode acreditar nisso. Duvido que o imposto que o governo arrecada, com bebida e cigarro, sequer cubra os gastos com todas as consequências advindas do seu uso. Caso contrário, jamais teríamos campanhas contra o fumo e a lei seca.

A mídia mentecapta também faz a parte dela. Louvável. Mas não adianta nada uma campanha contra as drogas se você divulga o trabalho "genial" de desembestados excêntricos, porque ricos, como Michael Jackson (RIH), ex-usuário de medicamentos além de morto, ou Amy Winehouse.

Este post faria parte da blogagem organizada pelo blog Compulsão Diária.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics