quinta-feira, abril 02, 2009

Recebemos milhares de emails e telefonemas a respeito de um assunto que não tocamos aqui no Jus Indignatus. Trata-se da queda de popularidade do intrépido líder da terra brasilis. Por falta absoluta de tempo coloco a questão ao nosso analista político, Glênio Gangorra:

Pergunta: A popularidade do Lula caiu 8% na última pesquisa CNT-Sensus, tem culpa eu?

Glênio Gangorra: Como todos sabem as entidades que fazem pesquisa de opinião são motivadas por dinheiro. Logo, são consideradas entidades iguais ao FMI, Banco Mundial e as Casas Pernambucanas. Todas liberticidas reacionárias. O que importa são os planos do presidente brasileiro para enfrentar a crise mundial, provocada pelos banqueiros imperialistas gananciosos e de olhos azuis. O governo do nosso bem amado Lula irá construir 1 milhão, repito, 1 milhão de moradias. É um número assombroso. Outra tarefa hérculea, apaziguar os ânimos dos prefeitos, que perderam a mamata, digo, o repasse dos impostos recolhidos pela União. Obviamente que os prefeitos a receberem a ajuda federal serão aqueles que compactuam e apoiam as políticas sociais do governo do Lula. O estímulo ao crédito fácil, com a segurança que o governo brasileiro apresentou de bancar a inadimplência dos caloteiros, digo, devedores em dificuldades, é um grande passo em direção à luz do fim do túnel. Todas estas iniciativas irão catapultar, para os píncaros do olimpo político, a popularidade de Lula. É óbvio que então ele fará seu sucessor, na versão feminina.

O editor do blog Marcus Mayer mandou um recado ao nosso analista político que ele fez questão, de gentilmente, responder:

Disse ele:"Caro Glênio: você poderia se preocupar com assuntos mais relevantes sobre as ações do governo brasileiro, que ouvir estes mentirosos. Poderia, por exemplo, tratar de se informar sobre a nova sessão de Botox da PAC-Mama, procurar saber quem é o seu fantástico cabeleireiro, ou informar os seus leitores sobre como arranjar um bom emprego na Esplanada. A única coisa que continua importando realmente para essa turma do Planalto é enganar os eleitores e/ou otários".

Glênio Gangorra responde: Prezado Marcus Mayer, muito me impressiona quando liberticidas imperialistas de direita se manifestam contra as políticas socialistas bolivarianas do governo brasileiro. Eu precisaria de um espaço muito maior que este blog para apresentar todos os argumentos que embasam as práticas políticas atuais. Basta ver que sem essas práticas a crise financeira mundial, provocada por capitalistas inescrupulosos, teria nos atingido de forma mortal. Não faço distinção entre eleitores e otários. Todo aquele eleitor que compactua com as manobras perversas da direita liberticida são otários. Quanto a conseguir uma boquinha na esplanada dos ministérios, posso ajudá-lo, mediante pagamento adiantado desta consultoria. Ou então procure uma filial da Hector Hereeye Foundation, do mais importante mago esotérico oportunista da atualidade, Heitor Caolho, e a quem o Ricardo Rayol psicografa.

Mas me surpreende em ver uma questão de ordem cosmética ser endereçada a mim, perguntas sobre botox e cabelereiros deveriam ser encaminhadas ao especialista em moda Hugo Toso.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics