sexta-feira, abril 10, 2009

"Se soltaram Barrabás, porque não soltaríamos banqueiros, empresários, mensaleiros, políticos venais e traficantes?", comentou um importante aspone da justissia brasileña, ao ser inquirido, por nosso correspondente Glênio Gangorra, sobre a libertinagem, digo, liberalidade em relação às concessões de habeas corpus que campeiam o país.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics