terça-feira, abril 21, 2009

Depois de tomar de assalto o governo do Maranhão, com ajuda do TSE e do próprio ex-governador, Roseana prometeu mundos e fundos. Nosso correspondente político, Glênio Gangorra, esteve em São Luiz e conversou com um destacado aspone maranhense para entender quais os planos para os próximos 20 meses.

"Temos muitos planos e vamos começar imediatamente a executá-los no nosso maravilhoso e serviçal estado do Maranhão. São eles":

1) Iniciar as obras da refinaria da Petrobrás no Estado, "O agreste maranhense é muito promissor para a exploração deste riquíssimo recurso. O governo irá desenvolver um grande trabalho junto as comunidades carentes, desalojando-as e transferindo-as para áreas mais nobres, como o sertão do Piauí".

2) Construir uma siderúrgica, "Entendemos que é o momento certo para investir em aço. Apesar da crise financeira internacional temos que gastar para colher no futuro, mesmo que este futuro esteja distante e a siderúrgica corra o risco de se tornar obsoleta".

3) Reformar hospitais e escolas, "Será um trabalho feito em parceria com a comunidade, empregando os desassistidos das áreas urbanas e que não tiveram a felicidade de morarem em terras exploráveis no agreste do estado. Vamos aproveitar a queda nos impostos do material de construção e meter a mão".

4) Aplicar um choque administrativo na área de saúde, "O que o ex-governador fez foi um crime, os níveis de satisfação dos profissionais e usuários do sistema de saúde do estado nunca estiveram tão altos. Temos que rever isso, urgente".

5) Construir 73 mil novas moradias, "Como dissemos antes vamos nos apropriar da redução do imposto e meter a mão, com a ajuda da comunidade. Iremos intermediar o Programa Minha Casa, Minha vida".

6) Criar o bolsa-universidade, "Temos uma demanda reprimida em relação às universidades. Vamos criar a UdS e estimular os alunos, de qualquer idade, a desfrutar dos benefícios de uma educação primorosa. Também iremos desviar, digo, fomentar este estudo aprimorado com recursos públicos".

7) Dar melhor salário aos policiais militares, reequipar a Polícia Civil, "É dando que se recebe, não preciso dizer mais nada que para bom entendedor meia palavra basta".

8) Apoiar a agricultura familiar, "Com o envio de pessoas das regiões do agreste maranhense para o sertão do Piauí vamos fornecer também pás, ancinhos, sementes de macieiras, pereiras e hortaliças. É uma grande ação social do governo".

9) Incentivar a cultura do Estado, "Como todos sabem a cultura maranhense é rica e diversificada. Tivemos um grande tenor, que cantou inclusive em Milão, o Antonio Rayol. Precisamos resgatar esses valores e colocar em um banco em um paraíso fiscal qualquer".

"Realmente são grandes os planos para o estado do Maranhão", comentou Glênio Gangorra. "Isso só saberemos em 2010, se o que levantarmos permitir a re-eleição", concluiu o aspone.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics