quarta-feira, abril 01, 2009

Estamos quase finalizando o 4º ano do Jus Indignatus. Nem eu mesmo imaginava que iria durar tanto. Quando comecei não sabia bem como escrever minhas indignações. Continuo não sabendo. Mas tenho me concentrado demais em política e esquecendo as pequenas coisas que me deixam puto.

Vistoria. Vocês acham que só o Detran do Rio é uma zona. ledo engano. Hoje fui no Detran de São José. Até que foi rápido. O carro da frente foi vistoriado da seguinte maneira: farol, setas, ré e luz de freio. Tudo isso com o "inspetor" posicionado na frente do veículo. Descobri que existe realmente o princípio da visão curva. Pelo menos não me criaram dificuldades para vender facilidades.

Táxi. Estive no Rio a trabalho. Como não tenho mais saco para ficar dando esporro em motorista de amarelinho resolvi pegar um especial. R$ 80,00 do Galeão ao Leblon. Salgado. Como todo bom brasileiro fiz um comentário sobre o preço da tarifa. Resposta do taxista: "Estamos dando um desconto de 20%". Na minha santa ingenuidade perguntei por que então era tão caro. Pérola: "A tarifa é determinada pela SMTU. E é calculada antes da construção do túnel Rebouças". Ri para caralho. Se o sujeito está certo, a forma de cálculo, que serve de base para as tarifas do Rio, não muda há mais de 40 anos. Putaqueopariu.

Descaso. Hoje caiu um paralelepípedo do telhado do prédio onde eu trabalho. Na minha frente. Desculpe pessoal, mas não foi desta vez.

Lei. Vai cair a "lei de imprensa"? Ontem aprovaram, quase por unanimidade, o código natureba de Santa Catarina, sob aplausos de produtores e empresários rurais. O que é de se desconfiar.

Entretenimento. O mundo dos "famosos" é um campo vasto de piadas prontas. O Jus Indignatus trará, em breve, fotos exclusivas, de um ângulo jamais visto, de uma famosa "modelo" pelada. Aguardem.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics