terça-feira, março 10, 2009

Incentivo. O Senado pagou pelo menos R$ 6,2 milhões em horas extras para 3.883 funcionários em janeiro, mês em que a Casa estava em recesso e quando não houve sessões, reuniões e nenhuma atividade parlamentar. "Estamos fazendo a nossa parte, combatendo a falta de crédito, como pediu o poder executivo", declarou um importante $enador, que preferiu permanecer anônimo, ao nosso correspondente Glênio Gangorra.

Vendilhões. "O Partido Me Dei Bem se vende por qualquer merreca. Não temos projeto para chegar à Presidência da República, o que queremos mesmo é 'conseguir alguns carguinhos' e mamar por fora", declarou um indignado aspone do $enador Pedro Simon, completando a declaração de seu chefe.

Outro incentivo. Os aposentados poderão voltar a usar 30% de seus caraminguás adquirindo crédito consignado. "Estamos seguindo rigorosamente as diretrizes de nosso timoneiro e ajudando o Brasil a não ser levado pela marolinha", declarou, anonimamente, uma alta autoridade financeira, com exclusividade ao Jus Indignatus. "Com essa medida, conseguiremos reduzir o volume de pagamentos e a exposição de risco da previdência brasileira", comentou enigmaticamente um sub-secretário de um obscuro departamento da Previdência Social. Não conseguimos decifrar esta enigmática declaração.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics