terça-feira, fevereiro 17, 2009

Partido Me Dei Bem. Jarbas Vasconcelos disse, "aqui só tem corrupto, menos eu". Uma afirmação generalista que gerou uma onda de indignação. Renan Calheiros, "eu não sou corrupto". José Sarney, "tenho a reputação ilibada e incorruptível". "Corrupto é a mãe", manifestou-se anonimamente outro senador. Enquanto isso, no castelo do planalto, aspones entendidos dizem que o senador histérico, digo, histórico, errou de mão. "Ele bateu com a esquerda mas deveria ter batido com a direita", declarou enfadado uma fonte anônima. "Estamos cansados de ser chamados de incompetentes e coniventes, muda o disco", disse outro.

Escambo. Com o objetivo de contribuir com o fluxo de caixa do partido, digo, desenvolvimento da capital catarinense, o DEM negocia o apoio ao governo municipal do Partido Me Dei Bem. "Estamos indicando quadros altamente capazes de sangrar o erário, digo, contribuir com o progresso da capital", declarou, anonimamente, um aspone demoníaco.

Bolivarianismo. Cientistas e luminares, especializados em política latrino-americana, dizem que a vitória de huguitozezitoluizito, no referendo sobre sua manutenção eterna no poder, foi uma vitória de Pirro. "A vitória foi mais apertada do que piiii de virgem, e o cenário econômico mundial não favorece os planos sociais da chavezlândia, dependente que é do preço do petróleo", afirmou com propriedade nosso analista Glênio Gangorra. "Porém, cabe lembrar que a direita fascista nunca fez porra nenhuma pelo povo e, apesar do cenário negro que se apresenta, Hugo pode vomitar promessas de retorno das benesses após a marolinha, muito mais fácil de acreditar do que um representante da burguesia decadente prometer igualdade social", completou. Não duvido.

"Em chuva de piroca, pegue a menor e sente", conselho de nosso enVIADO especial, Hugo Toso, à Wall Street.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics