quarta-feira, dezembro 10, 2008

Meu amigo de além-mar, Sam Cyrous, do blog Fênix ad Eternum, convocou uma galera para postar hoje, dia dos Direitos Humanos. Apesar de minha ausência involuntária não podia deixar passar em branco assunto tão polêmico.

Na minha modesta opinião é que somente humanos deveriam ter direitos. Não considero pedófilos, psicopatas, assassinos e políticos venais como humanos, é óbvio. São animais, e que as entidades dos direitos dos animais não me venham encher o saco.

O grande problema é que um sistema legal falho, e o nosso é uma peneira, causa um sentimento de que a polícia deveria trucidar essa canalha sem perdão. Compactuo com a idéia. Mas esse extremismo viola princípios que podem descambar para um estado totalitário sem pensar muito. Qualquer cidadão seria objeto de abusos de autoridade, quando não torturas, por qualquer motivo e suspeita.

E não poderia deixar de comentar que os bravos e esbravejantes defensores dos direitos humanos deveriam se preocupar mais com as vítimas e não com seus algozes. Isso é bizarro e contribui para a imagem negativa que tem aqui no Brasil.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics