segunda-feira, novembro 10, 2008

Festa. O Royal Bank of Scotland (RBS) gastou R$ 1,1 milhão em uma "comemoração pelos bons resultados do ano" para os executivos do setor de seguros bancários do grupo. O evento ocorreu semanas após a instituição financeira receber uma ajuda de 20 bilhões de libras do governo britânico para que o banco supere as perdas com a crise financeira internacional. Acredito que os executivos devem ter mordido parte da ajuda pública como bônus.

G20. Acabou em pizza. Mas coerente com o cenário. Realizada no Brasil tinha que dar nisso. Vi, na sexta passada, entrevistas curtas com presidentes dos bancos centrais da Grã-Bretanha e Austrália, além do representante brasileiro do FMI. Um blábláblá típico de políticos. Esses caras tinham a obrigação de sentar o rabo numa sala e só sairem com uma solução. Ficou para 2009, se houver 2009.

Pérola. Lula é o maior otimista do Brasil. Ele acha prazeroso o trabalhador brasileiro se empenhar em um crediário. Só espero que ele se lembre disso quando os trabalhadores demitidos forem passar o chapéu. Ou só banqueiro, exportador, latifundiário e empresário tem plano de ajuda?

Fuinha. O cara tem que ser muito puxa-saco para se manter no cargo. Sabem de quem estou falando.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics