quarta-feira, outubro 01, 2008

Em São Paulo, um sujeito deu dez tiros em outro. Supostamente reagindo a um suposto assalto. O procurador-geral da justissia paulista denunciou o acusado por homicídio culposo, sem intenção de matar, em excesso. O réu em questão é um promotor, a vítima um motoqueiro.

O jurista sugeriu, em seu despacho, que ao invés de ser processado o réu faça um curso de tiro....

Caralho.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics