segunda-feira, setembro 01, 2008

Como todos sabem o Brasil caminha, a passos largos, para a consolidação das forças ocultas, negociatas e afins. A eleição de 2008 mostra um cabedal de políticos venais e fisiológicos nunca antes visto nesse país.

As contrutoras, que de bobas não tem nada, apresentaram um plano de obras para os próximos anos na cidade de São paulo. O futuro, ou futuros, prefeitos terão ao seu dispor um plano contemplando 54 viadutos, 18 pontes, 44 novas avenidas, 26 alargamentos ou duplicações, 36 passagens subterrâneas e 13 túneis, pela bagatela de R$ 15,6 bilhões. Um banquete apetitoso considerando a comissão habitual de 20%. (O Jus Indignatus argumenta que pelo montante envolvido deveriam haver tratativas para baixarem o percentual). Não é a toa que este insight magnífico se intitula "São Paulo por um trânsito melhor e muita grana rolando".

Especialistas do setor entendem que criar estrutura viária para carros é uma besteira da grossa, opinião compartilhada por qualquer zé mané com meio QI. "São obras tentadoras para quem anda de carro. Mas grande parte é pouco prioritária, num contexto em que há pouco dinheiro", declarou uma sumidade no assunto. Sim, são obras tentadoras, R$ 15 bilhões é dinheiro pra caralho.

Ganhará o candidato que viabilizar a parada. Façam suas apostas.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics