segunda-feira, agosto 25, 2008

Sou fã de esportes. Acompanhei essa Olimpíada de perto. Achei a choradeira de pódio uma lição de vida, da vida asssitindo o Barrichelo na F1. Emerson, Piquet e Senna tinham sangue-frio. Deve ter alguma relação, sei lá.

Miro Teixeira, e o tCU, apontam suas baterias para o COB. Realmente R$ 53 milhões por medalha parece muito. Antes de tudo vou supor que se trata do ciclo olímpico. Vamos fazer uma conta: Foram 15 medalhas, total de R$ 795 milhões. Foram 277 atletas (não estou contando lógico com aspones e cartolas sanguessugas) em 32 modalidades. Isso nos dá R$ 2.870.000,00 por atleta. Por ano R$ 717.500,00/atleta. Por mês, R$ 60 mil. Esse valor deve cobrir as despesas, obviamente depois que as dezenas de centros especializados de formação de atletas escolherem seus melhores pupilos, para treinamento, competições, estrutura e técnicos gabaritados. De cada um dos 277 atletas.

Mas peraí. Os jogadores de futebol são sustentados pela CBF, os de voley pela sua federação e patrocinadores. As meninas do futebol nadam em dinheiro...

Algo de podre no ar... E depois querem colocar uma ONG para auditar as Olimpíadas de 2016.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics