quinta-feira, junho 12, 2008

Você, leitora amiga, saiu do trabalho exausta. Correu para o salão de beleza, maquiou-se, penteou-se, depilou-se com aquele bigodinho Hitler que seu namorado, amante ou aderente gosta. Vai para casa voando. Dá uma garibada final, passa na churrascaria preferida dele e compra um lauto jantar rodízio e se dirige, faceira, para a casa do amado. Chegando lá, abre a porta e, pasmém, seu amado está de quatro com um baita motumbo nas costas.

Você leitor amigo, trabalhador e dedicado, sai do trabalho extenuado, compra um buquê de flores, aquela lingerie que ela sempre quis, passa em casa e dá uma garibada nos baixios. Reserva uma mesa naquele restaurante japonês da moda e corre, célere, para a casa da amada. Abre a porta e, pasmém, ela, a princesa, a mulher de sua vida, está numa baita guerra de aranhas.


Surpreenda, mas, na dúvida, compre uma pistola...

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics