sexta-feira, junho 13, 2008

Questão de prova. O juiz (ir)responsável, pela venda da quase falida Varig pelo preço mais baixo, não pelo mais alto, admitiu que o edital foi feito sob medida e pelos próprios compradores. Admitiu, também, que lavou as mãos ao saber que os compradores supostamente não tinham condições financeiras para a aquisição (na verdade só desembolsaram R$ 28 milhões), "é problema da pANACa". Com base no que foi exposto o juiz cometeu, supostamente, que tipo de crime:

(a) prevaricação;
(b) prostituição;
(c) artigo 171;
(d) como não levou grana no processo, deve receber a mais alta honraria da justissia;
(e) como não levou grana no processo, deve receber um par de orelhas de burro do (des)governo;
(f) não cometeu ilícito nenhum, é absolutamente normal, e amparado por lei, um juiz deixar rolar um processo viciado.

A ANATEL, agência reguladora do setor de telefonia e que, como a pANACa, não sofre nenhuma pressão do governo, aprovou as mudanças no PGO (Plano Geral de Outorgas), que permite a aprovação da compra da Brasil Telecom pela Oi. Não é uma maravilha termos agências independentes?

O ministério do planejamento anunciou as regras para contratação de até 1.891 profissionais no serviço público federal, por salários que variam entre R$ 2.250 a R$ 8.300. O recrutamento de trabalhadores visa o atendimento de necessidades excepcionais da administração federal, para atender o Plano de Assalto ao Contribuinte, e tem dotação orçamentária amparada pela Contribuião Safada para Sacanagens. O Jus Indignatus, com exclusividade, conversou em off com um alto aspone que disse, "exigimos curso superior para as funções desejadas, desde que o candidato seja petista militante e tenha QI de rolha do alto escalão".

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics