quinta-feira, maio 29, 2008

Paulo Coelho, quem diria, é coelha. Visando o grande mercado GLSTBF, o embusteiro-mor do esoterismo mundial admitiu ter tido três relações homossexuais. "É um mercado em franca expansão, onde os players ainda não tem sua religiosidade definida, uma presa fácil a ser explorada por nossas mãos ávidas", disse John Guy Smith, marketeiro editorial. Paulo Coelha diz que não é gay, "foi apenas uma experiência anal-existencial", teria dito. Entubou a brachola 3 vezes para decidir-se que não é gay. Muito intrigante.

Nota do psicógrafo: o maior mago do esoterismo oportunista, Heitor Caolho, prega, em seus cursos de tantrismo dialético, o amor entre as pessoas e a exploração de riquezas pura e simples. Mas é absolutamente hetero.

Falando nisso, a parada gay paulista está dando frutos (não confundir com frutas estão dando). Depois do intenso selinho publicado aqui, com exclusividade mundial, entre a Galisteu da Adriane e Luiza Brunet, outro selinho, agora na festa do Wolf Maia, entre Sabrina Sato e Sheron alguma coisa, causa furor. Será esse o fim do mundo? Tem vaga aí pra mim, Sabrina?



Após o bizarro episódio do fofômeno Ronaldo, os boleiros resolveram sair em campo, mostrando que são artilheiros trombadores. Primeiro Cristiano Ronaldo aplaude sua namorada pelada na revista e agora o goleiro do Palmeiras faz o mesmo. Isso que é bater um bolão.



(imagem da namorada do CR chupinhada descaradamente do blog do Frodo Balseiro)

Por falar nisso, publiquei um meme no Memórias Póstumas de um Puto Prestimoso, prestigiem.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics