terça-feira, maio 13, 2008

Se já não bastasse que "personalidades", do mundo do entretenimento, achem normal atuarem em filmes pornôs, agora desandou de vez. Leila Lopes, a eterna professorinha, lançou seu filme pelo selo Brasileirinhas. Isso depois de ter negado de pé junto, diante da imagem de nosso senhor Jesus Cristo, amém. O pior de tudo, ela declarou que é pornô com "conteúdo" e que foi inspirado em Nelson Rodrigues. Ele não merecia essa humilhação.

A pérola da festa foi esta declaração: "Aprendi muito com ele (o ator que a bombou duas vezes no filme). Me senti um pouco invadida (pouco????), mas ele e o diretor me ensinaram bastante sobre o posicionamento (aprendeu posições jamais imaginadas) do corpo, tudo com muita técnica".

Depois da desculpa esfarrapada, que as modeletes apresentam para posarem peladas, entramos em outro estágio. Ao invés do indefectível "foi um trabalho artístico de muito bom gosto" também teremos "O pau era gigantesco, mas foi um trabalho artístico de muito bom gosto".

Então leitor amigo, leitora antenada, já sabem, quando aquele(a) ator/atriz, que povoou seus sonhos eróticos, estiver micado(a) fiquem atentos para a versão hardcore.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics