quarta-feira, abril 30, 2008

Se não bastasse o mico de se envolver com travecos, Ronaldo, o fenômeno, perdeu a noiva e ainda corre o risco de perder um contrato vitalício com um de seus patrocinadores.

O cara tem grana pra cacete, tem fama mundial e não entendo mesmo o envolvimento nessa roubada. Tanta casa de tolerância no Brasil, começando por aquela existente em Brasília, e o sujeito vai catar puta/traveco/égua/cabrita na rua? Tem que ser muito burro.

Eu sou um cético, mas, nesse caso, prefiro o benefício da dúvida. A versão de que ele chamou umas meninas e o sacana do cafetão mandou os travestis não é de todo ruim. (vai que é isso que aconteceu, eu seja o único defensor da "honra" fenomenal e ele, leitor assíduo, em agradecimento, doa alguns milhões de euros para este bastião da libertinagem, digo, liberdade de expressão...).

Em tempo: Com a tendência brasileira de eleger alpinistas sociais, putas e cafetinas como ícones alguém aí duvida que o traveco vai deitar e rolar no bizarro mundo do entretenimento? Vai aparecer pelado, participará de talk-shows e ainda consegue emplacar o livro auto-biográfico "Samba, futebol e lágrimas".

Em tempo 2: O título desse post seria "chuva de piroca" em alusão a um velho ditado franco-dinamarquês que diz: "Em chuva de piroca pegue a menor e sente", mas achei por bem maneirar.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics