quarta-feira, abril 23, 2008

A cápsula espacial russa Soyuz pousou a cerca de 400 quilômetros do seu alvo, no Cazaquistão. Uma novata, a primeira coreana a ir ao espaço, admitiu que a volta à Terra foi assustadora. "Eu vi uma chama do lado de fora da Soyuz quando entrávamos na atmosfera. Primeiro fiquei com medo porque ela poderia incendiar-nos todos."

A reentrada na atmosfera costuma ser um momento crítico, mas dessa vez, segundo o centro de controle russo, a cápsula viajava num ângulo muito acentuado, com forças gravitacionais dez vezes maiores que as da Terra. "Quando começamos a pousar, e pouco depois, estava tudo bem, mas depois que entramos na atmosfera o sistema mudou automaticamente para uma trajetória balística [de queda livre], nós não fizemos nada para isso nem tínhamos por quê", disse o astronauta russo Yuri Malenchenko.

Abaixo a razão para a mudança inesperada da trajetória da cápsula russa.



Em tempo: Depois dessa aranhada toda será que se resgatado, com vida, cabe um pequeno e singelo processo para cobrir o custo do resgate?

Em tempo 2: A autoria da montegem é minha. Copiem mas creditem.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics