sábado, março 22, 2008


Hoje estamos, a uma só voz, exaltando a cachaça, essa incompreendida. Sou cachaceiro, gosto da coisa. Vejo que muitos torcem o nariz para este néctar etílico. Mas garanto que muitas cachaças são tão boas quantos os melhores destilados, como o uísque. Mas o que tem preocupado corações e mentes ao redor dos botecos é o uso indiscriminado da matéria-prima, a cana-de-açúcar, para fins não comestíveis, no caso não-bebíveis. Esta mesma preocupação acomete os apreciadores de bourbon, destilado do milho.

É muito bizarro imaginar extensas quantidades de terra sendo plantadas para gerar combustível. Soja, milho, cana-de-açúcar e, talvez, beterrabas e batatas. Todos os defensores do bio-combustível dizem que não, mas os preços dessas commodities tem subido nos mercados internacionais, causando um desconforto inflacionário.

Mas voltando, a cachaça pode ser branca ou amarela, particularmente gosto da amarela, envelhecidas em barris de madeira. Os de carvalho são os melhores, já bebi cachaça envelhecida em outros tipos de madeira e, confesso, não apreciei muito.

Um dado interessante. A maioria esmagadora das marcas de cachaça não produzem o que vendem. Na maioria das vezes compram, de alambiques diversos, e apenas "agregam valor", engarrafando e rotulando. Isso é uma prática comum aqui em Santa Catarina. Uma das exceções é a cachaça produzida em salinas, a Anísio Santiago, ex-Havana. Mas o valor que cobram pela garrafa não vale o investimento.


E finalmente, já que a ONU promove hoje o Dia Mundial da Água, não esqueçam que não vivemos nem de petróleo nem de cachaça. Preservar esse recurso deveria ser política prioritária de qualquer governo responsável. Até onde eu sei existe uma política para o aquífero Guarany, mas como a gestão estava (ou ainda está) nas mãos de um ex-deputado petista tenho lá minhas dúvidas que seja uma política séria.

As cachaças abaixo são indicadas para aqueles que querem provar desse maná. O paladar é excelente e não "trava". Recomendo.


Cachaça Domina Suave



Cachaça Germana


--------------------

Em tempo: Estou passando por um problema de ordem pessoal. Enquanto não conseguir me acalmar não irei publicar nada, não iria produzir algo que prestasse. Sugiro que assinem o feed deste blog para não perderem tempo visitando e batendo com a cara na porta. Infelizmente isso vai afetar minhas visitas e comentários, não estou com cabeça para isso. Espero que entendam.

Até breve.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics