segunda-feira, janeiro 21, 2008

Que nosso líder é um repertório de pérolas e de dizeres sem sentido, é notório. Mas não me canso de me surpreender.

Com o apossamento das minas, pelo novíssimo ministro Lobão, é claro que deveriam comemorar e fazer a coisa de forma oficial. Fico imaginando quanto custou o show, mas não vem ao caso. "Muitos vão ter de dormir hoje dizendo: o Lobão virou ministro de Minas e Energia", disse o apedeuta. "Vai ouvir muita coisa por aí", alertou ao Lobão. Mas afirmou que "o Brasil está preparado para um crescimento de 5% ao ano sem problemas de energia".

Seria espantoso mesmo se muitos fossem dormir hoje dizendo: Lula indicou um cara técnico e que vai resolver o problema efetivamente sem roubar. Ou que, Lula resolveu seguir o rumo de Tiradentes e se enforcou, ou o de Cristo e se crucificou ou ainda o de Getúlio.

Lobão irá ouvir muita coisa por aí, mas ele não vai entender nada do que dizem. No máximo irá repetir "ad nauseam": "Não haverá apagão, não haverá apagão, não haverá apagão". Como foi orientado pela sua mentora.

E por que raios dos infernos tem que ser 5%? Por que não pode ser 8%?

E é só o dia 21 de janeiro.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics