sexta-feira, janeiro 18, 2008

Uma decisão, tomada por um juiz da 17ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado de Minas Gerais, proibiu a venda dos jogos Counter Strike e EverQuest. Não conheço o segundo e do pouco que sei do primeiro é algo parecido com o Tropa de Elite.

Para o juiz responsável pela medida, os jogos "trazem iminentes estímulos à subversão da ordem social, atentando contra o estado democrático e de direito e contra a segurança pública".

Se essas razões são legais e de direito, então a justiça federal deveria proibir o MST, a TV Brasil, o governo inteiro e a pocilga de funcionarem. E, de quebra, proibir as balas de se perderem. E prendam imediatamente o capitão Nascimento.

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics