sábado, janeiro 12, 2008

Este aqui é um relato de quem já obteve êxito pessoal ao se interessar pelo esoterismo oportunista do grande mago Heitor Caolho, estudando minuciosamente a mensagem desse mago.

- Já consigo perceber quando a taça de vinho está "meio cheia" ou apenas "meio vazia".
- Já sei quando a água dentro de um coco verde vendido na praia está minguada, ou imprópria à saúde, antes mesmo de o vendedor tocá-lo.
- Já consigo distinguir entre "o doravante" atrasado e o "quanto antes" adiado exaustivamente.
- Já consigo perceber nitidamente, durante um congresso de paranormais sensitivos, quando estou diante de um fenômeno de um dom ativo ou de um donativo fenomênico.

Enfim, conclamo igualmente a todos os seguidores do Caminho, para que possam aqui também oferecer seus relatos.

Irmão Lerdo em Surtar

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics