segunda-feira, julho 16, 2007

E não é que a Bruna Putistinha conseguiu emplacar o filme pornô, sobre o manual profissionalizante que editou, na lei Rouanet? Serão R$ 4 milhões para a produção. Deve ser o filme pornográfico mais caro feito no Brasil.

Mas uma grande pergunta: Os investidores que abraçaram a causa irão receber o incentivo em abatimento do imposto ou em serviços? Por exemplo, se ela fizer a 200 "reaus" o boquete são 20.000 no total. Se ela trabalhar 8 horas por dia, 3 sessões por hora serão mais ou menos 833 dias de trabalho.

E cacete, ela já fez um filme, pelo selo pornô brasileirinhas, muito ilustrativo por sinal. O que vão mostrar agora que ela já não tenha mostrado?

Esse é o país do deboche. Alguém pode me sugerir como impedir essa porra (além de mandar email para o ministério da cultura, o que já fiz)?

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics