segunda-feira, junho 25, 2007

O custo de assentar uma família de sem-terra, sugado do nosso imposto mal-tratado, beira os R$ 31 mil. É suficiente para manter por 27 anos um casal com três filhos no Bolsa-Esmola, inclui desde o trabalho de vistoria (terceirizado e superfaturado) e de desapropriação das áreas (superfaturado) até a implantação do projeto e o pagamento dos primeiros subsídios ao assentado (desvio de verba). Não é à toa que o MST faz tanta baderna.

E a polícia paulista descobriu um plano para assassinar um dePUTadO federal. Articulado por outro. Isso que eu chamo de eliminar a concorrência. Mas era para matar só um?

Copyright 2010 Jus Indignatus por Ricardo Rayol*template e layout layla*
Clicky Web Analytics